-->

sexta-feira, maio 13, 2005

Pode o amor ser tão sereno ao ponto de trazer tranqüilidade? Pode o corpo, mesmo tomado da mais avassaladora paixão permanecer em equilíbrio, sóbrio? Não sei as respostas. Mas espero que sejam positivas e que, se forem, algum dia eu venha a amar dessa forma.

1 comentários:

Renata disse...

Ameeeiiii esse...Lembra?Ouvindo as 5 da matinaaaaa...Só nós mesmo...Amo vc!!!Saudades!!!